Heterossexual, ator é vítima de homofobia por interpretar namorado de Gloria Groove em clipe

Participante da primeira edição do reality show “Casa dos Artistas”, o ator Taiguara Nazareth protagonizará cenas quentes ao lado de Gloria Groove. Aos 42 anos, o ator foi convocado para dar vida ao namorado da drag queen em seu próximo clipe, “Apaga a Luz”, que será lançado nesta terça-feira (02/10).

No entanto, antes mesmo da divulgação oficial do novo trabalho, Taiguara tem sofrido resistência de pessoas próximas. Amigos de 25 anos romperam com o ator após vê-lo em fotos ao lado de Gloria nos bastidores do clipe. Ao UOL, ele revelou os casos de homofobia que enfrentou por causa da produção.

“Já me tiraram de alguns grupos do WhatsApp quando viram a foto que publiquei com a Gloria. Perguntaram: ‘Esse mano da foto é garfo ou faca? Não vai dar mais para você colar mais com a gente, porque você está colando com viado’. Postei uma foto na perua com ela e falei: ‘É meu trampo’. Responderam: ‘Ah, é trampo? Então firmeza!’. Falei: ‘Quem não quer voltar para esse grupo sou eu’”, conta o ator, em tom de indignação.

Mesmo sendo heterossexual, Nazareth conta que lida com homofobia constantemente. “Sofro homofobia sempre. Jogo basquete e futebol, e o vestiário é super homofóbico. Falo que tem muito gay enrustido e eles se irritam. Se rolar papo sobre qualquer fobia, eu me manifesto”. Taiguara e Gloria Groove se aproximaram nas redes sociais e conversaram durante pouco mais de um mês até o início das gravações. A cantora confessou que o ator era seu “crush” na infância e que estar trabalhando com ele significa a realização de um sonho.

Conversei com a Gloria, e ela disse que não é qualquer um que segura isso. ‘Eu me senti muito confortável com o seu posicionamento’, ela disse. Porque vai dar um auê”, prevê Taiguara, que admite ter sentido dificuldade para “namorar” um homem pela primeira vez em cena. “É difícil. Não sei se ela sentiu isso. Como eu era o ‘homem’, eu conduzia, fiquei controlando mais as ações, mas minha cabeça só pensava no universo fora. Se eu falar que me desprendi, é mentira. Não tive pudor, mas minha cabeça estava fritando. O beijo foi o que mais pegou para mim”, revela.

O ator, que ficou famoso pelas cenas quentes com Vera Holtz na minissérie “Presença de Anitta” (2001), comparou “Apaga a Luz” com “Paraíso”, clipe de Lucas Lucco e Pabllo Vittar: “Se fosse uma pegação com ela montada, seria diferente. Lucas Lucco fez [com a Pabllo], você vê uma drag queen linda. Ele [Daniel Garcia, nome de batismo de Gloria Groove] estava sem nada. O bagulho vai ser louco!”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!