RJ: Teatro Odisséia busca patrocínios para não fechar as portas

Diferentemente do que vem sendo noticiado, o Teatro Odisseia não oficializou seu fechamento. Em nota pública, o empresário Leo Feijó, proprietário da casa, afirmou que o espaço precisa de novos apoios para continuar funcionando. Caso isso não ocorra, pode ser que nos próximos 6 meses, a Casa encerre as atividades.

Aberto em 2004, o espaço já foi palco de mais de 2 mil shows nesses últimos 15 anos, recebendo um público superior a 1,5 milhão de pessoas. Em comunicado, Feijó falou sobre a crise no modelo e música ao vivo em palcos de médio porte no Rio de Janeiro. “Vivemos uma crise no modelo de música ao vivo em palcos de médio porte no RJ”, afirma o empresário. “Precisamos de marcas parceiras e novos sócios que acreditem no potencial do Teatro Odisseia, uma das melhores casas de porte médio do Brasil”.

A casa, argumenta Feijó, ficou inviável economicamente. “Apesar da boa circulação de público e engajamento nas mídias sociais, o valor dos ingressos caiu e a lógica dos eventos gratuitos de rua combinada com a informalidade (venda de alimentos e bebidas em ambulantes) está prejudicando esse ecossistema”. “Seguimos na luta, mas sem apoio ou investimentos externos é possível que os próximos 6 meses sejam a última temporada da casa”, finaliza.

Confira o comunicado

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!