“Fazer sexo oral em amigo não te faz gay”, diz cantor de R&B Tank

Convidado do podcast Lip Service para promover o seu mais recente álbum de estúdio, intitulado Elevation, o cantor de R&B, Tank, afirmou que experimentar sexo oral com outros homens não faz de um outro homem necessariamente gay.

Segundo informações do site Põe na Roda, durante o podcast, enquanto debatiam sobre questões pessoais de um ouvinte, a apresentadora Angela Yee questionou: “Digamos que ele chupou um cara uma vez… duas… isso o torna gay?”. “Ser gay é ser gay. Talvez duas vezes seja demais, mas vamos debater isso”, respondeu o cantor norte-americano. “Ele experimentou uma vez, depois pode ter tentado novamente pra ter certeza se gostou ou não! Vai que aí pensou: Hum, não é pra mim, não curti o sabor!”, explicou.

“Isso não significa que ele é gay! Significa que chupou duas vezes apenas. Ser gay é mais que isso”, continuou Tank. Durante a discussão, eles leram um comentário do Twitter que afirmou sobre o tema: “Vocês ficariam surpresos ao saber de quantos homens de fato pensam assim!”. “Eles igualam a homossexualidade a um certo estilo de vida, acreditam que são extravagantes, usam blusas de malha e hidratam os tornam gays por não terem encontros sexuais com outros homens”, disse um dos apresentadores.

Ainda durante o debate, um dos convidados do podcast argumentou: “Tentar sexo gay ou lésbico não o torna gay ou lésbico. Você pode tentar algo e decidir que não é para você”. E explicou: “Isso não faz de você gay ou lésbica ou mesmo bi, significa que a pessoa era bi-curiosa e descobriu que não era para eles. Use seu cérebro!“, afirmou.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!