Covereadora Samara Sosthenes, do PSOL, é a terceira parlamentar trans alvo de ataque a tiros em São Paulo

A covereadora Samara Sosthenes, da bancada Quilombo Periférico do  PSOL em São Paulo sofreu um atentado a tiro na madrugada deste domingo (31/01). De acordo com o Estadão, um homem em uma moto efetuou um disparo para o alto na frente da casa onde estava com a mãe e irmãos. Esse foi o terceiro atentado contra covereadoras transexuais do PSOL em uma semana.

As vítimas não conseguiram registrar a placa do veículo e uma testemunha, que não quis se identificar, presenciou o atentado. Segundo Samara, o bairro onde vive não possui histórico de violência. “Não é um fato isolado, isso é sim um ataque, uma forma de querer silenciar esses corpos pretos, periféricos e trans que estão agora dentro da política”, disse ela em vídeo publicado na página oficial do Quilombo Periférico no Instagram.

Além de Samara , as também parlamentares trans Carolina Iara e Erika Hilton, ambas pelo PSOL na capital paulista, sofreram atentados e ameaças. Na madrugada do dia 26 de janeiro, a residência da covereadora Carolina, localizada na Zona Leste de São Paulo, foi atingida por dois disparos. No mesmo dia, um homem, se apresentando como “garçom reaça”  invadiu o gabinete de Erika na Câmara dos Vereadores de São Paulo. Segundo o portal Brasil de Fato, os casos de foram registrados em boletins de ocorrência e mantiveram a característica de ter mulheres trans como vítimas.  

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!