Sandra Annenberg responde com classe a ataques transfóbicos

QUE ELEGANTE – Após receber um onda de ataques transfóbicos em uma postagem, Sandra Annenberg usou suas redes sociais para defender a linguagem inclusiva e se posicionar, ainda mais, como uma aliada das comunidades LGBTQIAPN+.

Em uma postagem em suas redes sociais em que está com sua família no domingo (11), a jornalista declarou seu apoio ao grupo Mães pela Diversidade: “Nossa família se une às Mães Pela Diversidade e a todes que lutam pelo respeito aos direitos LGBTQIA+! Estamos juntes!” escreveu. No mesmo dia, Sandra compareceu a 27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo junto de seu marido, o jornalista Ernesto Paglia e de sua filha Elisa.

Na ocasião, a família se uniu à ONG formada por mães e pais de pessoas LGBTQIA+, utilizando camisas do grupo, onde na de Elisa estampava a frase “Os filhes das mães”. Nas redes sociais, a declaração de apoio da jornalista foi alvo de ataques LGBTfóbicos, majoritariamente voltados para a utilização da linguagem inclusiva no texto da postagem.

Sandra respondeu alguns dos comentários de ódio, desarmando a intolerância e reafirmando sua posição de aliada das causas das comunidades: “Uma jornalista ofendendo nossa língua portuguesa é o fim”, disse um transfóbico, e Sandra Respondeu: “Não estou ofendendo a língua portuguesa, ela não se ofende, ela é viva e muda conforme a necessidade. O tempo exige transformações”, disse a diva.

Em outro comentário, o transfóbico diz: “Volta a estudar língua portuguesa, não existe todes”. E Sandra rebate: “Precisa começar a existir, a língua é viva e precisa se adaptar”, encerrando sua participação no vale em defesa dos LGBT+ e se tornando ainda mais nossa querida rainha da elegância.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Bee 40tona

Você vai curtir!