Pastor diz que Starbucks mistura “sêmen de sodomitas” aos cafés para dar sabor à bebida

Depois de lançar o seu primeiro comercial LGBT com as drag queens Bianca Del Rio e Adore Delano Star, ex-participantes do reality show RuPaul’s Drag Race, a rede de cafeterias Starbucks foi alvo de acusações um tanto quanto bizarras. Na última semana, James David Manning, pastor dirigente da igreja ATLAH World Missionary Church, no Harlem, em Nova York (EUA), chamou a atenção ao disparar que a “Starbucks era o epicentro da disseminação do vírus ebola”.

Tal comentário não agradou a comunidade LGBT. Em forma de protesto, um grupo de defesa dos direitos dos gays foi até a entrada da igreja do pastor James e distribuiu, de graça, copos de café da Starbucks. Enfurecido com a ousadia do grupo, o pastor fez novas acusações contra a cafeteria e criou uma teoria ainda mais bizarra!

“Starbucks é um local onde muitos fluidos são trocados. Eles estão usando sêmen humano e o colocando nos cafés que vendem. A minha suspeita é que estejam pegando sêmen de sodomitas. O sêmen dá sabor ao café e faz você pensar que está curtindo um bom momento”, disparou o pastor em um vídeo publicado no Youtube. Howard Schultz, presidente da rede de cafeterias, é conhecido por defender publicamente o casamento gay.

Confira o vídeo (em inglês) da declaração de James David…

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!