Apostando nos gays! Empresa chinesa compra o Grindr por US$ 93 milhões

size_810_16_9_gindr

O Grindr anunciou nesta terça-feira (12/01) que está vendendo uma parcela majoritária de suas ações para a Beijing Kunlun Tech, uma companhia chinesa de internet. O negócio, no valor de US$ 93 milhões, deixa os acionistas da empresa asiática com 60% das cotas da empresa, o que significa que eles possuem o maior poder de controle sobre as decisões da startup.

Um fato curioso, é que a homossexualidade ainda enfrenta muitas barreiras políticas e sociais na China! Fundado em 2009, o Grindr tem agora um valor de mercado de US$ 155 milhões. “Nós esperamos que você está desfrutando de nosso aplicativo e sei que você vai se deliciar com os novos recursos e serviços que temos planejado este ano.” afirmou Joel Simkhai, fundador e CEO do Grindr em uma publicação em seu blog.

A Beijing Kunlun Tech é uma empresa de investimentos voltada para a inserção de dinheiro no mercado de tecnologia. A firma é uma das mais estreladas do momento quando se fala no assunto e tem boa parte de sua atuação concentrada no mercado de jogos online. Os 40% de ações restantes serão divididos entre o fundador da empresa, Joel Simkhai, que deve ser o segundo maior acionista; e funcionários e executivos que também possuam cotas do Grindr.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!