Lea T se emociona ao falar sobre transfobia no Brasil: “É normal ter medo”

Modelo brasileira se emocionou no programa “Amor & Sexo” ao falar sobre a violência contra transexuais e comentar sobre a sua vida pessoal.

img-717483-lea-t-no-amor-sexo20160403101459688473

A modelo brasileira Lea T. se emocionou no “Amor & Sexo” do último sábado (02/04), que resolveu abortar o tema gênero na despedida do programa. Lea chorou ao alertar sobre a transfobia no Brasil e ao comentar sobre a sua vida pessoal.

“Só neste ano, 56 transexuais morreram por violência. É normal que você tenha medo de aceitar o que você é”, disse a modelo visivelmente emocionada. “Infelizmente o Brasil é o primeiro lugar no mundo em transfobia ou em violência contra pessoas que se identificam com um gênero diferente do que nasceram”, desabafou.

Filha do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo, a modelo comentou sobre todo o seu processo de autoaceitação. “O que demorou mais comigo foi a aceitação, a minha aceitação. Eu fui entender, compreender o que estava acontecendo comigo eu estava com 23, 24 anos. Eu sempre fui a mesma pessoa, nunca mudou. O que eu simplesmente quis mudar era a caixinha da alma”, explicou.

Segundo Lea, o apoio da família foi fundamental neste processo. “Desde o começou quando eu falei com a minha família foi ótimo. Foi complicado porque meu pai era uma pessoa muito conhecida, mas eu tive uma bênção por ter uma família assim”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!