Travesti é assassinada com tiro no pescoço no dia do aniversário

travesti-ana-hickamnn-pheeno-capa

Uma travesti foi morta a tiros no final da noite de domingo (15/05), enquanto estava parada em um ponto de ônibus localizado no bairro Chico Mendes, em Rio Branco, capital do Acre. Ana Hickmann, 30 anos, estava comemorando o aniversário com o amigos e teria saído sozinha para voltar para casa quando desapareceu.

“Ela não tinha o costume de andar pelo bairro. Quem reconheceu o corpo foi uma outra irmã minha, que foi avisada por telefone que um corpo parecido com o dela estava estirado no chão em um outro bairro. Até agora o que sabemos é que ela morreu com um tiro no pescoço, pois, o laudo só sai em 30 dias”, explicou Christiane da Cunha, irmã da vítima, em entrevista ao “G1”.

Para Cristiane, a motivação do crime teria sido por transfobia! “O fato de ela ser travesti pode ter ocasionado a morte, pois ela tinha bastante inimigos. Muitas pessoas perseguiam ela por conta de preconceito, não duvido que tenha sido um crime de homofobia (sic)”, conta. Christiane afirma ainda que Ana já havia apanhado uma vez. Até o momento, ninguém foi preso pelo crime.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!