Igreja da Bahia exibe placa defendendo assassinato de LGBTs: “deverão ser mortos”

pheeno-capa-biblia-arma

Até quando as pessoas vão justificar o seu ódio usando a religião?! A Igreja Batista Bíblica Salém prega, abertamente, que homossexuais sejam mortos. Uma placa na fachada da instituição diz a seguinte frase: “Se um homem tiver relações com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa deste ato nojento”.

Logo abaixo dessa, uma outra placa ameaça os LGBTs com os dizeres: “você é livre para fazer suas escolhas, mas não é livre para escolher as consequências”. Apesar da placa pregar claramente que gays “deverão ser mortos”, Milton França, pastor da igreja, nega que a frase seja de cunho homofóbico. Segundo ele, “não é a igreja que vai causar a morte dos gays, e sim seus pecados”.

Para Milton, sua intenção com as placas não é incentivar agressões aos homossexuais, mas sim demonstrar a insatisfação de Deus com a vida que estas pessoas “escolheram”. “A mídia incentiva o ‘homossexualismo’. A Globo incentiva em suas novelas e programas. É uma afronta ao todo poderoso. Então eu quero mostrar o outro lado dessa história, a opinião de Deus. Os gays não devem ser mortos, devem ser salvos, pois já estão mortos espiritualmente”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!