“Vamos começar por um certo aluno”, diz e-mail com ameaças a estudantes da UFRJ

4h6bo68cf7a21ox3skmyu5oud

O Rio Sem Homofobia recebeu, nesta segunda-feira (04/07), e-mails anônimos que foram enviados a alguns estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde Diego Vieira Machado, de 24 anos, foi encontrado morto no último sábado. O que chama a atenção é um trecho que diz que as ameaças serão cumpridas começando “por um certo aluno, que se diz minoria e oprimido por ser homossexual”.

Segundo o estudante de Comunicação Pedro Paiva, diretor do DCE do curso, grupos fascistas e conservadores atuam há algum tempo na universidade e ameaçam alunos, professores e outros servidores. “Eles fazem comentários homofóbicos. Os banheiros são pichados com frases como ‘morte aos homossexuais, morte aos gays’. No banheiro da Escola de Comunicação foi pichado “Morte aos gays da UFRJ”, disse ao “O Dia”.

Pedro ainda reclamou da falta de segurança no campus do Fundão e de providência em relação aos grupos que pregam o crime de ódio. “São ameaças antigas. A gente já tinha ideia do que poderia acontecer. A morte do Diego é uma ideia do que a gente previa que poderia acontecer”, disse. Na web, o caso está sendo bastante comentado e lamentado. O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) classifica o crime como “ataque fascista”.

Confira…

6yuvthenxlgv63oadq2l0cs3j

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!