Vídeo: aluno morre em sala de aula durante ataque homofóbico na frente da professora

menino-vitima-bullying-homofobico

Triste e revoltante! O jovem Sergei Casper, de 17 anos, morreu em plena sala de aula durante uma sessão de bullying homofóbico ocorrida na presença da professora da turma, que não fez nada. O caso aconteceu em Moscou, na Rússia, e de acordo com um colega de classe da vítima, o motivo dos constantes ataques que Sergei sofria era seu “jeito afeminado”.

Na intenção de fazê-lo “virar homem”, seus agressores o amarraram no banheiro e, depois de tentar afogá-lo na privada e xingá-lo por ser afeminado, levaram-no carregado até a sala, onde foi vítima de risadas e piadas. Com braços e pernas amarrados com plástico filme, Serguei perdeu o equilíbrio e bateu com a garganta na quina da mesa da professora, que não fez nada para ajudar o aluno. Desacordado, ainda foi xingado pelos colegas e alvo de risadas, até que perceberam que o rapaz não reagia mais. Toda a cena foi flagrada pela câmera de segurança da sala de aula.

“Ele jamais fez mal a alguém. Eles decidiram persegui-lo desde o início porque ele amava cantar. Eles o agrediam o tempo todo. Da última vez, eles o esperaram no corredor para pegá-lo de surpresa. Eles achavam isso engraçado. A professora não fazia nada”, relatou um de seus colegas de classe.

Os pais do adolescente estão muito abatidos com o caso e pretendem processar a escola. A escola politécnica, por sua vez, informa que expulsou os alunos responsáveis pela agressão e também afastou a professora que assistiu à toda a cena completamente inerte. O caso, infelizmente, não ganhou muita repercussão por lá pois não se pode falar sobre tema, uma vez que o governo de Vladimir Putin considera crime qualquer tipo de “propaganda gay”. Um absurdo sem tamanhos!

Assista o vídeo da câmera de segurança da escola…

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!