Torcida organizada do Corinthians é condenada por homofobia contra Emerson Sheik

emerson-sheik-da-selinho-em-amigo-1377012806866_615x300

A Fiel Torcida Jovem Camisa 12, uma das organizadas do Corinthians, terá que pagar uma indenização de R$ 20 mil por ofensas de cunho homofóbico ao jogador Emerson Sheik, que em 2013 publicou uma foto dando um selinho em um amigo.

Um dia após a pulicação, num treino no CT do Parque Ecológico, cinco torcedores levantaram faixas com frases como “viado não aceitamos”, “vai beijar a p* que p*, aqui é lugar de homem”, “vai beijar mulher, c*” e “respeito é para quem tem”, entre outras. Além dos protestos, Marco Antonio de Paula Rodrigues, então presidente da torcida, exigiu pedido de desculpas do atacante.

torcida-homofobia-pheeno-capa

“Essa decisão é um marco e esperamos que possa suscitar o debate sobre a homofobia no futebol, um meio muito fechado e machista”, disse o defensor público Bruno Baghim, que atuou como acusador no processo contra a Camisa 12.

Segundo a “UOL”, a decisão tem caráter administrativo e tramitou dentro da secretaria de Justiça de São Paulo. Não cabe mais recurso. A punição baseou-se na lei estadual 10.948, de 2001, que pune atos ofensivos a homossexuais em São Paulo.

torcida-homofobia-pheeno-capa-2

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!