Indonésia quer bloquear o Grindr no país; governo diz que aplicativo incentiva a prostituição infantil

indonesia-grindr-pheeno-capa

Está cada vez mais difícil ser um membro da comunidade LGBT na Indonésia! O Ministério da Informação e das Comunicações da Indonésia vem pressionando para que cerca de 80 sites e aplicativos dedicados aos gays sejam bloqueados nas próximas semanas! Segundo o BuzzFeed, o governo está desde março preparando uma lei que permita retirar, legalmente, material pró-LGBT do ar.

Segundo eles, o governo estaria criando uma uma “batida virtual” sem precedentes no país. De acordo com o governo, sites gays encorajam a prostituição infantil. Inicialmente, a decisão do governo era banir o aplicativo de pegação gay, Grindr e outros 17 plataformas para maiores de 18 anos. Ser LGBT na Indonésia não é crime, mas totalmente mal visto, além de muito perigoso.

“Ficaríamos felizes se o ministério fechasse os aplicativos gays sem hesitar, pois o fedor de pornografia é tão forte quanto a quantidade de nudez exibida neles”, afirmou Ericson Siregar, um oficial do Departamento Nacional de Investigação Criminal para o BuzzFeed.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!