Heterossexuais deveriam parar de frequentar boates gays?!

balada-gay

Héteros deveriam parar de frequentar boates gays! A afirmação é da inglesa Sophie, de 20 anos, que compartilhou a opinião em seu blog com o título “Gays NÃO são atração turística” e gerou polêmica na web. Ela defende que esses locais são vistos como um espaço seguro para muitos LGBTQ+, onde eles podem celebrar quem são e, portanto, a frequência de heterossexuais os torna menos seguros para nós e mais como uma atração para eles.

“Isto pode soar como ‘heterofobia’, mas todos nós sabemos que isso não existe”, afirma a estudante de jornalismo. “Como posso ser ofensiva a um grupo que continua a ter privilégio dentro da sociedade e pode caminhar livremente sem medo de abuso ou discriminação? Na verdade, isto é um lembrete de que você está no nosso lugar seguro e você precisa aprender a respeitá-lo”, completa.

Sophie destaca que boates gay começaram a ter reputação de serem “cool”, “trendy” ou serem uma experiência nova, principalmente para mulheres heterossexuais. “Isso sugere que elas nos veem como uma novidade, uma peculiaridade ou, mais ainda, algo incomum que você não veria normalmente”, ela continua. “Nós não somos diversão para a noite, não somos animais do jardim zoológico ou macacos de danças e nós, certamente, não somos “atração turística” para você visitar”, dispara.

Além disso, a frequência de meninas héteros vai além e atrai também homens heterossexuais, que são, muitas vezes, o grupo de pessoas que queremos evitar. Afinal, para alguém que é gay, uma noite em um boate LGBT deveria significar que não precisamos aturar comentários homofóbicos disfarçados de “brincadeiras” e não corremos o risco de violência e assédio de pessoas que não concordam com nossa sexualidade, certo?!

“Já ouvi comentários de mulheres heterosexuais em baladas dizendo ‘É uma vergonha que todos os caras gatos são gays!’ ou ‘Ah, se ele fosse hétero…’. Esse é o tipo de comentário que um homem gay quer evitar. Por outro lado, se eu ganhasse um dólar para cada vez que um hétero chegou em mim alegando que pode me transformar em hétero, eu provavelmente seria capaz de comprar bebida para a festa toda”, diz Sophie.

A inglesa termina fazendo um apelo aos héteros. “Boates gays não são zoológicos para você tirar fotos com homens sem camisa ou guinchar quando vê uma drag queen. A próxima vez que você decidir ir em uma, pergunte-se por que você está realmente indo para lá e lembre-se que não somos atrações turísticas, somo pessoas como você”. A postagem repercutiu na internet e dividiu opiniões entre os LGBTs. Qual a sua opinião sobre o assunto?!

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!