Enfermeira é presa após se passar por homem para conseguir nudes de outras mulheres no Tinder

Uma enfermeira escocesa foi presa após se passar por homem para conseguir nudes de outras mulheres que ela conhecia através do Tinder.

No golpe, Adele Rennie, de 28 anos, usava fotos do modelo Craig Dunn para atrair suas vítimas. Ela se dizia advogado, possuir um Jaguar preto e morar em Ayrshire (Escócia). Em cinco anos, a escocesa conseguiu fotos íntimas de 10 mulheres – incluindo algumas de Abbie Draper, uma finalista do concurso Miss Escócia.

Depois do assédio por rede social ou app, Adele passava ao contato por telefone, a fim de ganhar mais confiança das vítimas. Para disfarçar, a escocesa usava um aplicativo capaz de masculinizar a voz. Adele acabou presa. A enfermeira ficou presa por 10 meses e depois que foi liberada, voltou a aplicar o mesmo golpe e enganou novas vítimas. Adele foi presa novamente e agora tem o nome incluído em uma lista de criminosas sexuais.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!