Príncipe William diz que apoiaria filhos caso fossem gays: “Eu e Katy já conversamos muito sobre”

O príncipe William afirmou nesta quarta-feira (26/06), que “não haveria nenhum problema” se um de seus filhos fosse homossexual, mas disse que se preocuparia com a pressão que ele pudesse sofrer por isso. William fez esses comentários em resposta a uma pergunta de um jovem gay no Albert Kennedy Trust, uma associação LGTB britânica que ajuda jovens excluídos devido à sua orientação sexual.

“Eu comecei a pensar nisso recentemente, porque alguns pais me perguntaram a mesma coisa. Acho que você realmente não começa a pensar sobre isso até ser pai e eu acho, obviamente, que absolutamente tudo bem por mim”, contou o príncipe. “Catherine e eu temos conversado muito para garantir que eles estejam preparados. Eu acho que comunicação é muito importante em tudo”, explicou ele. “Para ajudar a entender você tem que falar muito sobre um assunto e garantir como apoiar um ao outro e como enfrentar o processo”.

Entretanto, William mostrou uma preocupação caso isso aconteça. “A única coisa que me preocupa, especialmente por causa das posições que meus filhos ocupam, é como isso vai ser visto e interpretado”, falou. “Me preocupa, não pela possibilidade deles serem gays, mas me preocupa como todos vão reagir e perceber isso e, aí, a pressão que isso faria neles”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!