Quadrilha especializada em extorquir LGBTs é presa; três estão foragidos

Agentes da 5ª Delegacia de Polícia de Brasília prenderam oito integrantes de uma quadrilha composta por travestis e homossexuais. Segundo informações do site Correio Brasiliense, o grupo especializada em aplicar golpes em pessoas LGBTs, em diversos estados brasileiros.

Segundo as investigações, os suspeitos usavam um aplicativo de relacionamento LGBT para marcar encontros com as vítimas em hotéis. No hotel, alguns integrantes da quadrilha se escondiam no quarto e no banheiro para filmar os atos sem que a vítima soubesse. Após a relação sexual, os suspeitos ameaçavam, agrediam e exigiam dinheiro para não divulgar as gravações.

A quadrilha obrigava a vítima a entregar senhas bancárias e passar o cartão de crédito em máquinas. Eles também usavam aplicativos de bancos para realizar empréstimos e transferências. Duas vítimas em Brasília chegaram a pagar R$ 12 mil e R$ 17 mil aos golpistas. Cinco pessoas foram presas em Goiás. Três integrantes estão foragidos: um estaria no Chile e outro em Paris.

A investigação da 5ª DP iniciou em janeiro e, por meio das provas coletadas, conseguiu que a Justiça expedisse oitos mandados de prisões contra membros da quadrilha. Cinco deles foram presos durante o dia de segunda-feira (24/06) e chegaram ao DF ainda pela noite. Três dos envolvidos estão foragidos. Também houve o cumprimento de um mandado de busca e apreensão.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!