“Um gay pode ser um bom padre”, diz cardeal próximo ao Papa Francisco

O Cardeal Angelo Becciu, representante do alto escalão do Vaticano disse neste domingo (09/06) que um homem gay pode ser um “bom padre”, desde que respeite o voto de castidade. A declaração aconteceu durante um evento do jornal italiano La Reppublica em Bolonha.

“Ser gay não é um pecado. Porém muito mais que uma aprovação do mundo gay, se trata de respeito. É possível ser gay e viver como um bom sacerdote. O importante é respeitar o voto de castidade, porque essa é a verdadeira escolha”, disse o cardeal italiano, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos.

Becciu é um dos colaboradores mais próximos do Papa e, em 2016, criticou publicamente uma rádio católica que dissera que a série de terremotos no centro da Itália era um “castigo divino” pelo fato de o país ter legalizado a união civil entre pessoas do mesmo sexo. Embora defenda o dogma do casamento entre homem e mulher, Francisco prega a abertura a homossexuais e divorciados e sua integração à vida da Igreja, o que já lhe rendeu acusações de heresia por parte de ultraconservadores.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!