Vacina contra o HIV será testada em humanos pela primeira vez no Brasil

Uma vacina preventiva contra o HIV entrou na fase final de testes e será aplicada em humanos pela primeira vez no Brasil. Os testes acontecerão também nos Estados Unidos, Argentina, Peru, México, Itália, Espanha e Polônia. O anúncio foi feito nesta terça-feira (23/07) em conferência internacional no México.

“Os testes devem começar no final deste ano e vai envolver 3.800 voluntários de oito países da América do Norte, América do Sul e Europa”, disse em coletiva de imprensa a cientista holandesa Hanneke Schuitemaker. A eficácia da vacina, chamada de Mosaico, será avaliada em 3.800 voluntários homens e pessoas transexuais que mantêm relações sexuais com outros homens e transexuais e que tenham idades entre 18 e 60 anos.

No período de um ano, o grupo receberá quatro doses da vacina, que reúne uma seleção de subtipos do HIV para induzir respostas imunológicas contra a maior parte das variações do vírus presentes no mundo. As duas primeiras doses utilizam um composto criado a partir de um vírus de resfriado modificado e que não causa a doença para entregar quatro substâncias que induzem respostas imunológicas. As outras duas doses são elaboradas com proteínas do envelope viral de dois tipos de HIV.

Uma série de estudos anteriores foram realizados em macacos, e começou há 15 anos. Estes estudos refinaram a ideia da composição de uma vacina e determinaram o regime de dosagem mais eficaz. “Estamos comprometidos em garantir que os resultados dos testes de vacina contra o HIV sejam generalizáveis para as populações que carregam o maior fardo da infecção pelo HIV”, disse Susan Buchbinder, presidente do protocolo Mosaico e diretora do Bridge HIV no Departamento de Saúde Pública de São Francisco.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!