Felipe Neto passa a receber ameaças de morte após episódio na Bienal e diz: “Tirei minha mãe do Brasil”

Depois de reforçar a segurança por causa das ameaças que vem sofrendo desde que se posicionou contra a censura LGBT, na Bienal do Livro, Felipe Neto disse em seu perfil no Twitter que vai procurar a polícia. O influenciador digital revelou também que precisou tirar a mãe do país.

“As ameaças se intensificaram e estamos montando um documento para dar entrada na polícia. Já tirei minha mãe do Brasil e estou vivendo com o mínimo possível de exposição. Manterei vocês sempre informados”, postou Felipe, que já tinha anunciado mais cedo, nesta segunda-feira, o cancelamento de sua uma participação no Educação 360 Encontro Internacional.

Em entrevista ao EXTRA, Felipe Neto contou que reforçou a segurança depois do episódio na Bienal do Livro do Rio, quando comprou 14 mil livros com temática LGBT para serem distribuídos de graça no evento: “Vivo hoje com extensa equipe de seguranças, tanto eu quanto minha família. Estou bem ciente de alguns vespeiros onde mexi e por isso vivo hoje com todas as precauções possíveis”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!