Futebol argentino terá sua primeira jogadora transexual

Mara Gómez, de 22 anos, é a primeira jogadora transexual a participar de um torneio organizado pela Associação do Futebol Argentino (AFA). Ela, que é atacante, foi contratada pelo Villa San Carlos, lanterna do Campeonato Argentino Feminino, com um ponto em 10 jogos disputados e apenas sete gols marcados.

Mara atuava no Malvinas, em uma liga amadora de La Plata, onde havia sido bicampeã com o clube e artilheira nas últimas duas edições do torneio. O Villa San Carlos é de Berisso, cidade que fica ao lado de La Plata. Em sua apresentação, a atacante disse que não sofreu preconceitos por onde passou. “Em todos os clubes onde joguei, sempre me trataram bem. Todos somos parte do mesmo trabalho e nunca me senti excluída de nenhum elenco”, afirmou a atleta, em entrevista ao Globo Eporte.

O Villa San Carlos está na última colocação do Campeonato Argentino de Futebol Feminino, com apenas um ponto e faltando apenas seis rodadas para o fim da disputa. São 17 equipes e as últimas três são rebaixadas para a última divisão. O atual líder é o Boca Juniors, com 31 pontos acumulados.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!