Adolescente gay autista de 16 anos tira a própria vida após ser alvo de bullying na escola

Cameron Warwick, um adolescente autista de 16 anos, tirou a própria vida após se assumir gay e passar por diversas situações de bulying por conta da sua sexualidade. De acordo com o “Dailymail”, o fato ocorreu em setembro do ano passado, na cidade de Fareham, em Hampshire, na Inglaterra, enquanto o jovem lutava contra uma depressão.

A mãe do adolescente, Kerry Warwick, de 38, disse em entrevista que alunos chegavam a jogar comida no jovem, além de xinga-lo com palavras homofóbicas. O garoto já havia tentado contra sua própria vida em 2017. Pouco antes de sua morte, Cameron havia terminado o relacionamento que mantinha por internet com um jovem de 18 anos, no qual se confidenciava. O rapaz teria confirmado à polícia que o adolescente vinha sendo intimidado na escola por conta da sua sexualidade.

Os pais de Cameron mantém um site em que recebem doações, para instituições que atendem pessoas com autismo. Ao entrar na página, é possível ver diversas mensagens deixadas ao garoto. A reportagem do “Daily mail” procurou o diretor da escola Fareham Academy. Ele disse que a unidade “tem uma política robusta e de tolerância zero sobre o bullying, tomando as medidas proporcionadas necessárias”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!