Gabigol é mais um a usar camisa 24 em campanha contra a homofobia

O atacante Gabigol, do Flamengo, também vai aderir à campanha contra a homofobia iniciada após a declaração de um diretor do Corinthians na apresentação do colombiano Cantillo de que no clube não se usa 24 (referência a uma associação homofóbica ao número no jogo do bicho). O jogador vai vestir o número nesta segunda-feira (03/02), durante partida contra o Resende.

A decisão de mandar a campo um jogador com a camisa 24 faz parte da campanha “Número do respeito”, que pretende ajudar a combater o preconceito nos gramados. Além dele, outros jogadores como Tailson, do Santos, Flávio, do Bahia, e Nenê, do Fluminense, passaram a usar o número. Depois da polêmica, o Corinthians decidiu dar ao próprio Cantillo a camisa 24. O diretor do clube que foi o pivô da polêmica pediu desculpas posteriormente alegando ter sido uma “brincadeira infeliz e informal”.

O número também serve a outro propósito, outra homenagem, por ser o que estampava o uniforme do astro da NBA Kobe Bryant, morto recentemente em um acidente de helicóptero. A campanha tem patrocínio da Brahma.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!