Lutador suíço sai do armário e se torna o primeiro atleta abertamente gay do país

O lutador suíço Curdin Orlik, de 27 anos, surpreendeu a Suíça nesta semana ao revelar em entrevista à The Magazine que é gay. Com isso, Orlik se tornou o primeiro atleta profissional abertamente gay do país.

O atleta se abriu sobre sua sexualidade e afirmou que sabe de sua orientação desde os 12 anos. “Por muito tempo eu rejeitei quem realmente sou”, disse o atleta. “Ouvia coisas na escola como ‘seu porco gay’, ‘sua bicha’. Ou, no futebol, ‘que passe de gay!’. Até mesmo na luta. Ninguém sabia realmente o que aquilo significava, mas se você é gay, pensa, ‘Que merda, isso não é bom’”, disse.

Pai de um menino de dois anos, fruto do casamento que teve com uma mulher, Orlik também se abriu sobre as primeiras experiências de conhecer outros homens. “Me sentia mal”, disse ele. “Achava que deveria ser hétero e viver sendo gay significaria ser infeliz. Conhecer homens gays bem resolvidos é duplamente difícil se você mantiver sua homossexualidade escondida. Você vive com medo de ser exposto”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!