ONG lança cartilha com dicas para populão trans profissional do sexo se prevenir contra a Covid-19

A prevenção é para todes!

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA) lançou uma cartilha para orientar travestis e mulheres trans profissionais do sexo a se prevenirem melhor contra a Covid-19, caso não possam parar de trabalhar.

É sabido que boa parte da população trans tem como principal fonte de renda a prostituição. Sabendo também que não é fácil ou simples deixar de trabalhar neste período, e entendendo os riscos de contaminação, a ANTRA preparou uma cartilha com diversas recomendações que podem ser adotadas para prevenir e minimizar o risco do novo coronavírus para destas profissionais, em meio á pandemia.

Usando uma linguagem bem informal e direta, de forma a ser entendível por todes, a cartilha foi lançada no site oficial da ONG com cuidados e medidas que podem ser adotadas por quem depende da prostituição, para que estas pessoas não sofram tanto o baque econômico, nem tenham problemas com sua saúde física e mental durante este período de quarentena.

Além das orientações já recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde, a ANTRA apresenta dicas como: oferecer trabalho virtual em plataformas e sites que paguem por strip tease e exibição ao vivo on-line; evitar receber clientes em casa, para evitar a contaminação do ambiente pessoal, dando preferência a motéis; evitar frequentar bares, academias, saunas, clubes de swings e festas; tomar banho completo após o ato sexual e, também, ao chegar em casa; dar preferência a clientes que já sejam conhecidos e habituais; entre outras;

Para acessar a cartilha basta clicar aqui.

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e redator colaborador de conteúdos sobre diversidade LGBTI+ do portal Pheeno.com.br! #MandaAssunto