Pete Buttigieg, primeiro candidato gay a concorrer à Presidência dos EUA, abandona corrida eleitoral

(AP Photo/Susan Walsh)

Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend, Indiana, e primeiro candidato abertamente gay a concorrer à Presidência dos Estados Unidos, decidiu abandonar a corrida democrata para definir o adversário do presidente Donald Trump nas eleições do dia 3 de novembro.

Segundo projeções, o pré-candidato não conseguiu nenhum delegado na primária da Carolina do Sul. Assim, ele foi ultrapassado por Joe Biden na disputa interna do Partido Democrata para decidir quem enfrentará Donald Trump nas eleições dos EUA, em novembro. Buttigieg chegou a largar na frente, praticamente empatado com Bernie Sanders, após o sucesso no caucus de Iowa. Porém, a candidatura perdeu fôlego nas primárias seguintes.

Em discurso a apoiadores em South Bend, Buttigieg disse que tomou uma “decisão difícil” ao escolher se retirar da campanha. Ele não disse se apoiaria algum outro pré-candidato. “Porém, vou fazer de tudo ao meu alcance para eleger o candidato escolhido pelo Partido Democrata”, anunciou Buttigieg, em discurso.

Aos 38 anos, Buttigieg era o mais jovem entre todos os pré-candidatos democratas. Homossexual, casado, veterano de guerra, Buttigieg serviu durante sete anos no setor de inteligência. Além disso, atuou como consultor da empresa de consultoria McKinsey.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!