Presidente ultraconservador da Polônia é reeleito e promete proibir casais LGBTs de adotarem filhos

Foto: Petr David Josek/AP

Com 99,7% das urnas apuradas, o atual presidente da Polônia, Andrzej Duda, foi reeleito com 51,21% dos votos, anunciou a Comissão Eleitoral no início da manhã desta segunda-feira (13/03). Duda conseguiu uma estreita margem de vantagem com relação ao prefeito de Varsóvia e representante da Plataforma Cívica (PO), Rafal Trzaskowsk.

O ultraconservador derrotou o prefeito de Varsóvia, Rafal Trzaskowski, que obteve 48,79%. Ainda faltam serem computados os votos do exterior, mas o cenário não deve mudar, segundo o presidente da Comissão, Sylwester Mariciniak. Em números totais, a diferença entre os candidatos ficou em apenas 500 mil votos, na mais disputada eleição presidencial da história do país. A participação no pleito também foi recorde, com cerca de 70% de afluência às urnas.

Na campanha eleitoral, Duda fez discursos pelos valores tradicionais da família polonesa e contra minorias. Em busca dos votos da direita, Duda recorreu a ataques contra a comunidade LGBTQ+, afirmando mudaria a Constituição do país para proibir casais gays de adotarem filhos. Segundo ele, a ação é uma “proteção” aos valores tradicionais.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!