Sexo oral causa mais câncer de garganta do que bebida e cigarro, diz pesquisa

if-you-want-a-more-manageable-hangover-it-may-be-time-to-ditch-the-cancer-sticks

É muito comum associar câncer de garganta ao consumo de bebidas alcoólicas e cigarros. Porém, pesquisadores da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, descobriram um novo vilão relacionado à doença: o sexo oral. Acontece que o papiloma vírus (HPV) é a principal causa desse tipo de câncer em pessoas com menos de 50 anos, e o sexo oral desprotegido tem papel importante na infecção do HPV para a garganta.

De acordo com Caio Athayde, médico da Clínica Otorrino de Brasília (CEOL), pelo menos 50% dos cânceres de orofaringe (parte visível da garganta quando uma pessoa abre a boca) têm estreita relação com o HPV. Quem teve mais de seis parceiros com quem praticaram sexo oral tem nove vezes mais chances de contrair a doença. Se teve algum tipo de infecção provocada pelo HPV, o risco sobe para 32 vezes.

“A pesquisa aponta para uma nova tendência para o câncer de garganta”, diz Caio. Existem atualmente 200 tipos de HPV, mas a maioria das infecções são assintomáticas, assim, muitas pessoas não sabem que têm a doença. Por isso, o vírus é disseminado rapidamente. Na Suécia, por exemplo, 25% dos casos tinham relação com com o HPV em 1970. Hoje, pulou para 90%. “A vacinação contra o HPV e a orientação do sexo protegido são as principais orientações para a população geral”, aconselha.

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!