Salva-vidas substituem sunga por bermuda, e troca causa polêmica

guarda-vidas

Os bombeiros que trabalham no litoral do Paraná, neste verão, passaram a usar bermuda em vez de sunga, como nos outros anos. A troca tem causado polêmica. A explicação para a mudança, segundo o Corpo de Bombeiros, é a que a bermuda expõe menos o corpo ao sol e, assim, ao câncer de pele.

Mesmo assim, o uniforme continua causando polêmica entre os salva-vidas! Segundo eles, a bermuda atrapalha a natação, mas, principalmente, que o tecido não seca. Como fazem muitos exercícios e caminham bastante, a peça acaba irritando a pele. “Entendemos que a bermuda não é adequada. O material não é apropriado para natação e corrida, que fazem parte do serviço de guarda-vidas”, explica o presidente da União das praças dos Bombeiros e da Polícia Militar (PM), Henri Francis, para o G1.

Ainda de acordo com ele, os bombeiros precisam ter agilidade no deslocamento quando executam salvamentos na água e na areia. “Permanecer com essa bermuda em todo o turno do serviço gera mesmo um desconforto”, acredita.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!