Intérprete de Conchita Wurst quer acabar com personagem: “Preciso matá-la”

Ela, que ganhou notoriedade internacional em 2014 ao vencer o Eurovision, um dos concursos de calouros mais importantes da Europa, a drag queen Conchita Wurst pode estar com os dias contatos! É o que garante o criador da personagem, Tom Neuwirth.

Ao site alemão Die Welt, Tom revelou que vem pensando seriamente em “matar” Conchita e dar vida a uma nova personagem. “Sinto que eu quero uma pessoa nova. Com a dama barbada eu consegui tudo o que eu queria desde a vitória no concurso”.

“Hoje eu me questiono mais do que nunca, procurando o que eu posso fazer bem. Estou procurando por mim mesmo. Não precisa mais dela… preciso matá-la”, finalizou. Símbolo da comunidade LGBT austríaca, a queen já foi considerada um “ícone cultural” em 2014 ao lado do então presidente das ONU, Ban Ki-Moon.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!