Separada de sua parceira após 20 anos juntas, ursa polar morre “de coração partido”

Uma ursa polar morreu poucas semanas depois de sua parceira ser transferida para outro zoológico. Szenja ficou sozinha no SeaWorld de San Diego, na Califórnia, depois que sua companheira, Snowflake, foi levada ao zoológico de Pittsburgh, na Pensilvânia.

Segundo a organização “Pessoas pelo Tratamento Ético de Animais (Peta)”, Szenja morreu de coração partido. A ursa polar viveu com Snowflake por 20 dos seus 21 anos de vida e sofreu muito com a separação. A ursa ainda era considerada jovem, já que sua espécie pode viver por até 30 anos em cativeiro. O falecimento não foi surpresa, já que por semanas o animal demonstrou sinais de perda de apetite e de energia.

A decisão de mover Snowflake para o outro lado do país fez com que Szenja se tornasse o único urso polar no local. A Peta usou a morte como prova de que o zoológico precisa cuidar melhor de seus ursos polares. “Szenja fez o que qualquer um faria ao perder as esperanças, ela desistiu”, escreveu Peta no blog de sua campanha SeaWorld of Hurt (ou “Mundo Marinho de Dor”, em tradução literal). “Isso deveria servir como sinal para o SeaWorld. Parem de procriar e transferir animais”.

Em nota, o SeaWorld explicou que a transferência da ursa polar Snowflake foi parte de um programa que visa aumentar o número de indivíduos da espécie, que atualmente está entre 22 mil e 31 mil, segundo estimativa. “Ela não só tocou o coração de seus cuidadores por duas décadas, mas também de milhões de visitantes que a conheceram pessoalmente”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!