Para romper tabu gay, jogo de futebol fará atletas saírem do armário

Nenhum jogador assumidamente gay disputa, hoje, as três principais divisões do Campeonato Brasileiro. Também não há, na Liga dos Campeões e na Libertadores da América, nenhum atleta fora do armário. No entanto, um dos principais jogos de futebol tentará quebrar esse paradigma.

A partir do ano que vem, com o lançamento do Football Manager 2018, jogadores do game decidirão dizer abertamente que são homossexuais! Pelo menos é o que garante o diretor da empresa que produz o jogo, Miles Jacobson. “Nós sabemos que há jogadores gays, mas sentimos que eles não querem sair do armário. É louco que em 2017 ainda estejamos em um mundo onde as pessoas não possam ser elas mesmas”, disse, em entrevista à BBC.

A programação utilizada pelo game fará com que isso não se aplique a jogadores reais, como forma de evitar processos judiciais. Apenas atletas virtuais poderão, aleatoriamente, decidir sair do armário – o jogo cria centenas de jogadores a cada ano, como se surgissem das categorias de base. Mas ainda vai demorar. O exemplo de tela de jogo apresentado pela produtora do jogo mostra um jogador do Arsenal revelando sua homossexualidade apenas em 2032.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!