Banheirão vira tema de exposição em museu da Alemanha; confira fotos

O Museu Schwules, conhecido como Museu da Homossexualidade, localizado em Berlim, na Alemanha, está com uma exposição sobre o sexo gay em banheiros públicos, ou como costuma ser mais conhecido, banheirão.

A exibição “Banheiros Públicos: Assuntos Privados” apresenta fotografias de Marc Martin. Em uma introdução ao show, o fotógrafo francês revela que algumas de suas primeiras experiências sexuais estavam nesses excitantes espaços urbanos. “Esses lugares, onde os homens estavam constantemente indo e vindo, eram instrumentais na minha sexualidade, despertaram meus desejos e apagaram minha curiosidade”, conta Martin. “Ali, também tive os encontros improváveis ​​e inesperados”.

Embora o fotógrafo reconheça que os atos sexuais nos banheiros públicos “permanecem mais uma fonte de vergonha do que o orgulho” dentro da comunidade gay, ele os considera “sites de liberdade desenfreada”. “Apesar de desprezados e sujos, eles permitiram contatos imediatos e anônimos. Eles eram um destino para aqueles que não podiam se entreter em casa e expor sua sexualidade ao mundo exterior”.

“A necessidade de homens gays em se esconder para se encontrar em lugares secretos, como parques e banheiros públicos, é um aspecto importante da história homossexual”, disse o porta-voz de Schwules, Kevin Clarke, para o site ‘Gay Star News’. “É importante para nós, como museu, apresentar esse tópico para uma geração mais jovem acostumada com Grindr e outras aplicativos para entender como os homens gays organizavam sua vida sexual décadas atrás, mas também para deixar claro os perigos incríveis que enfrentaram da polícia, criminosos e chantagistas”.

A exposição foi oficialmente patrocinada pelo serviço de transporte público de Berlim, Berliner Verkehrs-Gesellschaft. A BVG até concedeu acesso a Martin aos banheiros públicos em suas estações de metrô que foram fechadas por décadas.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!