Primeiro casamento gay na Austrália chega a triste fim após 48 dias

O primeiro casamento gay da Austrália chegou a um triste fim, 48 dias após a cerimônia. Jo Grant se casou com sua companheira de oito anos Jill Kindt, no último 15 de dezembro, mas não resistiu a um câncer raro e morreu no último 30 de janeiro.

“Estou honrada em revelar hoje que em 15 de dezembro do último ano, apesar do que vocês podem ter reportado na mídia, o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo na Austrália foi celebrado na verdade em Queensland”, afirmou a procuradora-geral de Queensland, Yvette D’Ath, ao parlamento.

A celebração foi realizada no jardim da casa onde elas moravam em Sunshine Coast, menos de uma semana depois que o país se tornou o 26º país a reconhecer uniões civis entre pessoas do mesmo sexo. “Jo e eu pudemos ficar legalmente casadas por 48 dias, eu aceito isso”, disse Jill à “BBC”. Elas não precisaram aguardar os 30 dias demandados pelo governo devido a circunstâncias excepcionais que lhes foram concedidas. Com isso, este foi o primeiro casal a ser agraciado com a lei matrial igualitária aprovada em 9 de dezembro de 2017.

“Jo e Jill receberam aprovação, se casaram e registraram tudo em um dia, depois de terem os requisitos para circunstâncias excepcionais”, disse D’Ath. A mãe de Jo, Sandra, acredita que o casamento renovou os ânimos da filha, mantendo-a viva por tempo suficiente para ter um último Natal com sua família. Jo estava sob cuidados paliativos para tratar uma forma rara de câncer. Ela e Jill foram um dos 159 casais de mesmo sexo a terem se casado em Queensland desde a aprovação.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!