Jay-Z diz que se emocionou quando mãe saiu do armário: “Chorei porque ela estava livre”

Jay-Z contou a David Letterman que chorou de felicidade quando sua mãe, Gloria Carter, assumiu para o filho que era gay. O cantor conversou com o apresentador em seu programa na Netflix, O Próximo Convidado Dispensa Apresentação com David Letterman, que estará disponível no serviço de streaming a partir de 6 de abril.

“Para ela sentar na minha frente e dizer ‘eu acho que amo alguém’, eu realmente chorei”, lembrou Jay-Z, que escreveu a canção “Smile” para Gloria. “Eu chorei porque estava feliz que ela estava livre”, afirmou o rapper. Segundo o produtor de 48 anos, ele já sabia que a mãe era gay, mas que nunca tinha discutido o assunto com ela.

A conversa só aconteceu meses atrás, quando ele estava trabalhando no álbum 4:44. “Foi a primeira vez que falamos sobre isso. E foi a primeira vez que ouvi ela dizer que amava sua parceira”, lembrou Jay-Z sobre a forma como a mãe se abriu com o filho. “Eu apenas chorei. Eu estava chorando de felicidade”, afirmou o cantor, dizendo que escreveu “Smile” no dia seguinte à conversa.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!