Jogador lambe adversário em campo e revela o motivo: “Achei ele fofo”

Tapinhas e apertões no bumbum são ações constantes durante partidas de algum esporte, principalmente no futebol, não é mesmo?! No entanto, um jogador de hóckey vem deixando dirigentes da NHL, liga nacional de hockey do Reino Unido, sem saber como agir diante de uma situação um tanto quanto inusitada.

Jogador do Boston Bruids, Brad Marchand vem sendo flagrado dando lambidas em atletas do time adversário. Não, você não leu errado. Marchand simplesmente dá uma lambida em oponentes que ele considera “fofo”. Ninguém sabe ao certo se a estratégia serve para desconcentrar o adversário ou chamar atenção. A primeira vez onde isso ocorreu foi passado quando Marchand lambeu o jogador do Toronto Maple Leafes, Leo Komarov jurante um jogo.

Perguntado sobre o ocorrido, o atleta, que é embaixador da comunidade LGBTQ indicado por sua equipe explicou que fez isso pensando: “Ele continua tentando se aproximar de mim. Não sei se ele tem uma queda por mim ou não, mas achei ele fofo”. E você acha que ele parou por aí?! Não, mesmo! Nem depois de receber um telefonema de dirigentes do time pedindo que pare com as lambidas. Marchand voltou a repetir sua suposta estratégia com Ryan Callahan do Tampa Bay Lightning.

Para Cyd Zeigler, jornalista da Out Sports, o acontecido é pura estratégia: “Marchand poderia ter empurrado, confrontado ou feito qualquer outra ação violenta com os jogadores, como acontece entre times adversários. Ao invés disso, ele decidiu trazer a intimidade entre dois homens para esta equação. Ele sabe exatamente o que está fazendo especialmente considerando que a razão irônica que deu pra fazer isso seja ‘achar o jogador oponente fofo'”.

Fato é que a torcida não vem curtindo sua atitude. Fãs estão se referindo as lambidas como algo nojento. Muitos estão pedido por atitudes mais severas, como até a suspensão ou expulsão do jogador do time.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!