Duas travestis são mortas a tiros na mesma noite em Fortaleza

Duas travestis foram assassinadas na noite da última quinta-feira (31/05) em Maracanaú, Fortaleza. Nayra Matos e Patrícia foram mortas com vários tiros, poucas horas de diferença e separadas por cerca de 10 quilômetros entre um bairro e outro.

Com estas duas mortes, já são pelo menos oito assassinatos de travestis e transsexuais neste ano no Ceará. Segundo “O Povo online”, o último caso aconteceu no Jangurussu, em Fortaleza, na noite do último dia 30 de abril. Em 2017, 21 foram mortas. Destas, 19 após a morte de Dandara dos Santos. Em abril passado, júri popular condenou cinco acusados pela morte da travesti moradora do Bom Jardim.

De acordo com a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Nayra foi encontrada sem identificação ofical em via pública após sofrer disparos de arma de fogo. Patrícia, de 48 anos, morreu também vítima de múltiplos tiros feitos por dois homens. As investigações dos crimes estão a cargo da Divisão de Homícidios e Proteção à Pessoa (DHPP). A DHPP instaurou inquérito no sentido de buscar conexões entre os dois homicídios e também para descobrir as motivações. Os suspeitos ainda não foram identificados.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!