Professor e ativista LGBT é violentamente assassinado em Pernambuco

Um professor e militante da causa LGBT foi encontrado morto na manhã do último sábado (29/06) em um sítio na Zona Rural de Pombos, na Zona da Mata de Pernambuco. Sandro Cipriano Pereira, de 35 anos, estava desaparecido desde a noite da última quinta-feira (27/06), segundo a família.

O corpo foi encontrado por volta das 11h, já em estado avançado de decomposição, e encaminhado para o Instituto de Medicina Legal, no bairro de Santo Amaro, no Recife. A causa da morte, de acordo com a Declaração de Óbito, foi uma lesão na cabeça provocada por um tiro. Através de nota, a Polícia Civil afirma que o caso será investigado pela Delegacia de Pombos, com a delegada Karolina Dias Martins à frente.

Sandro era professor do curso de Agroecologia na ONG Serviço de Tecnologia Alternativa (Serta), e há 20 anos atuava dentro da organização na causa LGBT e também no campo da agricultura familiar. A família do professor e ativista é toda da Zona Rural de Pombos. O irmão dele, Vandeido Cipriano Pereira, 51, disse em entrevista ao G1 que o desejo de todos é que seja feita justiça. “Ele era uma pessoa muito boa, não tinha problema com ninguém. Um menino de qualidade. Só vivia no trabalho dele. Estou muito chocado e até agora a gente não sabe por que aconteceu isso”, disse.

Os parentes de Sandro também não sabiam sobre nenhum tipo de desavença ou ameaça. Segundo Germano de Barros, o professor também não falou sobre nada para os amigos do Serta, mas teria comentado com outro amigo sobre agressões motivadas por homofobia. O enterro aconteceu no domingo (30/06), no Cemitério São Pio X, no mesmo município, às 11h.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!