Gilberto Barros diz que agrediria casal gay se beijando e é denunciado ao Ministério Público

O apresentador Gilberto Barros, de 61 anos, foi denunciado no Ministério Público do Estado de São Paulo por crime de homofobia depois de afirmar em entrevista à jornalista Sonia Abrão, em seu canal no YouTube, o TV Leão, que agrediria dois homens que se beijassem na sua frente.

Os dois conversavam sobre a TV nos anos 70 quando o assunto em questão veio à tona. “Eu tinha que acordar às 2h30, 2h, e ainda presenciar, onde eu guardava o carro na garagem, beijo de língua de dois ‘bigode’, porque tinha uma boate gay ali na frente. Não tenho nada contra, mas eu sou gente. Naquela época ainda, chegando do interior. Hoje em dia, se quiser fazer na minha frente, faz. Apanha os dois, mas faz”, afirmou Barros. No momento, Sonia Abrão ficou impressionada e disparou: “Meu Deus”.

Por conta da fala, o jornalista e pré-candidato a vereador em por São Paulo pelo PT, William de Lucca, afirmou nesta terça-feira (15/09) no Twitter que denunciou o apresentador ao MP (Ministério Público) por crime de homofobia. “Não é admissível que alguém, especialmente na imprensa, incentive a violência contra LGBT. Vai responder penal e administrativamente e vai aprender pela lei a respeitar nossa população”, disse.

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!