Biólogos encontram pássaro metade macho metade fêmea

Pesquisadores do Museu Carnegie de História Natural, nos Estados Unidos, encontraram um raro exemplar de grosbeak-de-peito-rosa (Pheucticus ludovicianus), um pássaro que é metade macho e metade fêmea.

Segundo informações da revista Galileu, a condição da ave é resultado de um fenômeno conhecido como ginandromorfismo, no qual o animal nasce com tecidos geneticamente masculinos e femininos. “Toda a equipe ficou muito animada em ver tal raridade de perto“, disse Annie Lindsay, gerente do programa de anilhamento de pássaros em Powdermill, em declaração no site do museu. “O ginandromorfismo bilateral, embora muito incomum, é normal e fornece um excelente exemplo de um processo genético fascinante que poucas pessoas encontram.

Na ave é observado que enquanto um lado do pardal-do-norte de peito rosa parece geneticamente feminino, o outro lado mostra todas as características de uma ave geneticamente macho. Até a parte de trás de suas asas e cauda mostram diferenças sexuais cruciais, com o lado esquerdo exibindo um tom mais marrom e o lado direito um tom mais preto. Se o pássaro for parecido com outros ginandromorfos que a ciência conhece, essa divisão esquerda-direita pode ser interna também, incluindo seu cérebro e seus órgãos reprodutivos. Os pesquisadores ainda não sabem se o espécime seria capaz de se reproduzir. 

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!