Vaticano diz que posição do papa sobre união homoafetiva não muda posição da Igreja Católica

O Vaticano declarou que os comentários do papa Francisco sobre a união civil de casais homoafetivos foram retiradas de contexto e não simbolizam mudanças na doutrina católica. Em nota, a Santa Sé alegou que o pontífice se referiu às uniões entre pessoas do mesmo sexo do ponto de vista legal, fora da Igreja. 

Na última semana, a Secretaria de Estado do Vaticano enviou um “comunicado explicativo” para seus embaixadores, que encaminharam a mensagem aos bispos. O texto foi divulgado pelo biógrafo papal Austen Ivereigh e confirmado nesta segunda-feira (02/11) por uma fonte do Vaticano. “Há mais de um ano, durante uma entrevista, o papa Francisco respondeu duas perguntas distintas em dois momentos diferentes que, no mencionado documentário, foram editadas e publicadas como uma só resposta, sem a devida contextualização, o que gerou confusão“, explica a nota interna.

O Vaticano reforçou ainda que o posicionamento do Papa permanece alinhado ao da Igreja, conforme Francisco declarou em uma entrevista de 2014. “O casamento é entre um homem e uma mulher. Os Estados laicos querem justificar as uniões civis para regular diversas situações de convivência entre as pessoas. Trata-se de pactos de convivência de diferentes naturezas“, afirmou na época.

A frase em que Francisco diz “é uma incongruência falar em casamento homossexual” teria sido cortada. “É evidente que o papa Francisco estava se referindo a certas medidas governamentais, não à doutrina da Igreja, reafirmada por ele diversas vezes ao longo dos anos“, destaca a nota. 

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!