Vereadora intersexo do PSOL é vítima de atentado a tiros dentro de casa

A covereadora Carol Iara, que faz parte do mandato da Bancada Feminista do PSOL na Câmara dos Vereadores de São Paulo, foi vítima de um atentado a tiros em sua casa, na madrugada desta quarta-feira (27/01). Segundo a parlamentar, que é intersexo e travesti, dois tiros foram dados em direção à sua residência.

Câmeras de segurança registraram a chegada de um carro branco, com vidros escuros em frente ao imóvel. O veículo ficou parado por alguns minutos e, de dentro do automóvel, disparos foram efetuados. A parlamentar estava com a mãe e o irmão no momento do ataque e ninguém foi ferido. Carol registrou um boletim de ocorrência e prestou depoimento à Polícia Civil de São Paulo nessa tarde na Delegacia de Proteção a Pessoa. “Foi um crime político, por tudo que a covereadora representa como liderança de movimentos de pessoas trans. Exigimos investigação imediata, pois não podemos permitir que uma mulher preta, travesti e intersexo seja silenciada com violência”, pediu a Bancada Feminista do partido, por meio de nota divulgada.

Carolina Iara é a primeira covereadora intersexo eleita no país, além de ser negra, trans e conviver com HIV. A parlamentar foi eleita em 2020 para a Câmara Municipal de São Paulo, integrante a Bancada Coletiva, com 46.267 votos.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!