Papa está “muito machucado” por proibição a uniões homoafetivas, diz membro gay de comissão do Vaticano

O chileno Juan Carlos Cruz, novo membro da comissão do Vaticano para o combate à pedofilia, afirmou que o Papa Francisco está “muito machucado” por causa do documento da Congregação para a Doutrina da Fé (CDF) que proíbe sacerdotes de abençoarem uniões homoafetivas. Com informações da Ansa.

Vítima do padre pedófilo Fernando Karadima, Cruz, que é homossexual assumido, foi nomeado em março passado para integrar a Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores, instituída por Francisco para enfrentar a violência sexual no clero. Em entrevista ao jornal chileno La Tercera, Cruz disse ter conversado com o Papa após a divulgação do documento que proíbe bênçãos a uniões homoafetivas, em março passado.  “Não quero contar nenhuma intimidade, mas sei que o Papa é um homem que está muito machucado com isso, ainda que ele seja, em última instância, o responsável. Sinto que, de alguma forma, ele vai reparar essa situação”, declarou ele, afirmando ainda que o Papa que ele conhece “não se referiria à comunidade LGBT dessa maneira“. 

O documento em questão é de autoria da CDF, com aval do pontífice, e diz que os homossexuais devem ser tratados com dignidade e respeito, mas também que o sexo entre pessoas do mesmo sexo é “intrinsecamente desordenado”.  A CDF diz ainda que Deus “não abençoa e não pode abençoar o pecado: Ele abençoa o homem pecador, para que ele reconheça que faz parte de seu plano de amor e se permita ser mudado por ele”. 

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!