Menino trans de sete anos comemora retificação de nome na certidão de nascimento

O pequeno Gustavo, de São Paulo, nasceu menina, mas desde os 2 anos de idade deu sinais de que se identificava com o sexo oposto. Agora, aos 7 anos, comemora uma grande vitória: o nome de nascimento deixou de existir e o seu nome social passou a ser o único nome de registro civil. 

Em conversa com a revista Crescer, a atendente paulista Jaciana Batista, 34 anos, lembrou quando o filho passou a demonstrar sinais de que se identificava com o sexo oposto. “Ele começou a rejeitar tudo. Quando eu colocava um vestido, ele tirava e colocava as roupas do irmão. Uma vez, irritado, começou a arrancar os cabelos porque coloquei um laço nele“, lembra Jaciana, que também é mãe de Nicoly, de 13 anos, e Edgar, de 10. A mãe conta que, nessa época, “não entendia absolutamente nada sobre crianças trans“. “Fiquei bastante aflita. Levei ele a um neuropediatra, a um psiquiatra, ele fez eletroencefalograma e nada! Os médicos falavam que ele não tinha nada. Até que, ao contar sobre o Gustavo para uma prima, ela me mandou a reportagem sobre a história de uma menina trans e percebi que eu também tinha um filho trans“.

Mesmo sendo apenas uma criança, Gustavo infelizmente não escapou dos ataques e agressões, principalmente no ambiente escolar. “Vi meu filho ser espancando e sofrer agressões psicológicas na escola ao contar que não era uma menina e, sim, um menino. Ele sofreu muito, não queria mais nem ir para a aula e tinha medo das crianças“, lembra Jacina. “Depois disso, resolvi buscar ajuda e apoiá-lo. Quando o escutei, simplesmente entendi e permiti que ele pudesse ser ele mesmo. A partir disso, ele passou de uma criança triste, calada, depressiva, que chorava por tudo… para uma criança cheia de sonhos, sorridente“.

Há pouco dias, o menino teve uma excelente notícia. “Recebemos a retificação do registro de nascimento do Gustavo. É uma vitória“, comemora a mãe. Isso quer dizer que, a partir de agora, o nome civil do menino passa a ser, oficialmente, Gustavo.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!