Radialista é indiciado por homofobia após chamar jornalista Matheus Ribeiro de “queima rosca”

Após dois anos, a Polícia Civil de Goiânia indiciou o radialista Luiz Gama pelo crime de homofobia contra o jornalista Matheus Ribeiro, que ganhou como o primeiro jornalista assumidamente gay a apresentar o Jornal Nacional. O Grupo Especializado no Atendimento às Vítimas de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Geacri) ouviu acusado, vítima e testemunhas e mandou o inquérito com o relatório final para o Ministério Público.

A confusão começou quando Luiz Gama usou suas redes sociais para atacar a orientação sexual de Matheus. “Puts! onde o Brasil vai parar? Queimar a rosca agora é moda. Um apresentador de telejornal de qualidade média virou a bola da vez no jornalismo nacional só porque revelou que sua rosquinha está à disposição. A qualidade profissional que se f…“, escreveu Gama no Twitter. “O Jair Bolsonaro está corretíssimo ao acabar com o registro na DRT e por acabar com a exigência de diploma para jornalistas. Afinal, tem uma fraquíssima em rede nacional só por causa da cor da pele e outro comunzão fazendo fama só porque avisou que queima a rosca“, disse em outro comentário. Após repercussão, o radialista foi afastado do quadro esportivo que apresentava na rádio BandNews Goiânia.

Ao Folha de S. Paulo, o advogado Ricardo Sidi, que representa Matheus, afirmou que a intimação eletrônica foi enviada na segunda (06/12) para a promotora do caso. Com isso, o advogado aguarda que a Promotoria da 5ª Vara Criminal de Goiânia elabore e ofereça denúncia contra o radialista. “Isso posto, uma vez comprovados a materialidade e a autoria do crime de homofobia/transfobia, conduta consumada através da prática, induzimento ou incitação a discriminação ou preconceito em razão da orientação sexual e/ou identidade de gênero cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza, indicio Luiz Carlos Alves, vulgo Luiz Gama, pela prática do crime de homofobia e transfobia (racismo social)“, diz o relatório do Geacri enviado a Promotoria.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!