Caitlyn Jenner volta a atacar presença de mulheres trans em esportes femininos: “O mundo enlouqueceu”

A nadadora universitária transgênero Lia Thomas se tornou um pára-raios da mídia conservadora dos EUA desde que ingressou na equipe de natação feminina da Universidade da Pensilvânia, no ano passado. Todo mundo parece ter uma opinião sobre o jovem atleta, incluindo a transfóbica Caitlyn Jenner. 

Em recente entrevista ao The Daily Mail, Jenner foi questionada sobre o que ela achava da nadadora de 22 anos sendo apresentada na última edição da revista norte-americana Sports Illustrated e – surpresa! – ela ficou absolutamente chocada com isso. “O mundo enlouqueceu”, disse ela. “Não acho que meninos biológicos devam competir em esportes femininos. Temos que proteger o esporte feminino. Essa é a linha de fundo“, continuou ela.

Na entrevista, Jenner também observou que, embora Thomas possa tecnicamente estar “seguindo as regras”, ela acredita que “as regras precisam mudar”, pois dão a certos atletas uma vantagem injusta sobre outros. “Aqui está um exemplo: eu jogo golfe e, sete anos depois da minha transição, ainda tenho uma grande vantagem sobre as jogadoras”, declarou ela. “Tenho 1,80m. Tenho braços mais compridos do que as senhoras e posso ultrapassá-los em cem metros. Mesmo sem testosterona e estrogênio há sete anos, o que me resta ainda é mais do que eles já tiveram. Então, não seria justo“, defendeu a ex-atleta. “Eu me sentiria mal por tirar um troféu de uma das senhoras do nosso clube que realmente merece”.

Mas ela não parou por aí! Jenner então questionou como Thomas pode ser feliz batendo em outras garotas nessas circunstâncias”. “Você tem que ter um senso de responsabilidade pessoal. Você ainda pode desfrutar de esportes, mas não jogar em um nível competitivo, certo?”, disse. Ela conclui a entrevista sugerindo que a maioria das pessoas trans concordam com ela, mas “há um elemento marginal da comunidade trans que tem uma grande voz, e sua missão é acabar com todas as outras opiniões.”

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!