Tribunal de Justiça Desportiva do Rio pune Flamengo em R$ 20 mil por cantos homofóbicos de torcida

O Fluminense foi absolvido nesta quarta-feira (09/03) pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) da acusação de racismo contra Gabigol, do Flamengo, no clássico realizado em 6 de fevereiro pelo Campeonato Carioca. O clube rubro-negro, no entanto, foi multado em R$ 20 mil por cantos homofóbicos de sua torcida na mesma partida. 

As decisões foram unânimes, conforme o jornal O Globo. Todos os cinco juízes votaram pela absolvição do Fluminense e pela punição ao Flamengo. No caso da pena rubro-negra, a pena máxima para acusação seria de R$ 100 mil, o que não foi atingido. A torcida entoou cânticos que diziam: “que palhaçada, esse pó de arroz, tricolor via*o passa maquiagem, dá o c* depois…”. Os dois clubes foram enquadrados no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala de “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

O entendimento do colegiado responsável pelas análises, presidido pelo auditor José Teixeira, foi que, apesar de episódios de racismo nos gramados serem “gravíssimos”, não houve provas que confirmassem se o Fluminense descumpriu o artigo. O mesmo, porém, não aconteceu no caso do Flamengo. O departamento jurídico rubro-negro vai recorrer.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!