“Achava que para ser feliz eu precisava ser hétero”, desabafa Jonathan Bailey, de “Bridgerton”

Astro da série “Bridgerton“, Jonathan Bailey revelou que já se sentiu pressionado a esconder sua sexualidade por conta de seu trabalho como ator. Em entrevista à GQ, Bailey explicou como foi o processo de contar para os outros que era gay e como escondeu isso por medo de prejudicar a carreira.

Apesar de ter se assumido para amigos e familiares quando tinha por volta de 20 anos, Bailey disse que o mesmo não podia ser feito ao tentar papéis na Inglaterra. Ele descreveu um “conselho” que um de seus amigos recebeu durante um teste de elenco. “Falaram para ele: ‘há duas coisas que não queremos saber: se você é alcoólatra ou se é gay’“, lembra o ator. Após o aviso, Bailey ficou receoso em falar sobre sua sexualidade e preferiu manter essa parte pessoal da vida separada do trabalho. “Basta que uma dessas pessoas nessa posição de poder diga isso, e isso se espalha”, explicou ele. “Eu achava que para ser feliz eu precisava ser hétero”.

Por algum tempo, o ator, de fato, tentou esconder sua sexualidade. Até que entendeu que aquilo o fazia mal. “Cheguei a um ponto em que pensei: ‘fod*-se, eu prefiro segurar a mão do meu namorado em público ou poder colocar minha própria foto no Tinder – e não ficar preocupado com isso – a conseguir um papel”, lembra. Sobre ter se tornado um sex symbol para homens e mulheres, ele desconversa. “Qualquer ator que pense que é um sex symbol é cringe”, diz.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!