Lucas Drummond: “Ator trans fazer papel cis, ator cego fazer um que enxerga, é a magia da profissão”

Conversamos com Lucas Drummond no estúdio do Pheeno! O ator e roteirista nunca ficou muito no armário, desde sempre se apresentou como pessoa LGBTQ+ e defende: “Se o ator faz bem o papel, não importa o que ele é na vida”. Seu primeiro projeto como ator/roteirista/produtor em cinema foi o curta “Depois daquela festa”, que surpreendeu: foi para 62 festivais, ganhou 9 prêmios e está disponível na Globoplay. Nele, seu personagem descobre que seu pai é gay e precisa lidar com isso. Em “Além da Ilusão”, da Globo, ele interpreta um soldado alemão: “Essa experiência é a prova de que ser gay não te limita no trabalho”. Lucas defende que pessoas LGBTQ+ não precisam ficar presos a esses personagens: “Uma das coisas mais incríveis da arte é fazer personagens diferentes de você”.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!